Com 255 milhões de passageiros atendidos em 46 aeroportos em 2019 (+ 5,7% relativamente a 2018, em base comparável[1]) em 12 países, a VINCI Airports consolidou sua posição de segundo maior operador aeroportuário do mundo em termos de número de passageiros.

O tráfego de passageiros em 2019 alcançou marcos simbólicos em vários aeroportos operados pela VINCI Airports: 50 milhões de passageiros nos aeroportos de Kansai; 30 milhões em Lisboa; 6 milhões em Belgrado. Refletindo o serviço de alta qualidade prestado às companhias aéreas e às regiões nas quais a VINCI Airports opera, foram abertas 325 novas rotas em toda a rede, incluindo 61 rotas de longo curso, como Lisboa-Doha operada pela Qatar Airways, Osaka-Londres operada pela British Airways, Londres-Xangai operada pela Air China e Santiago do Chile-Barcelona operado pela Iberia.

O destaque do ano foi a integração, a 13 de maio, do aeroporto de Londres Gatwick, no qual a VINCI Airports adquiriu uma participação maioritária de 50,01%.

Apesar de algumas situações no ambiente de negócios terem impactado adversamente vários aeroportos no final do ano, o tráfego geral de passageiros na rede VINCI Airports aumentou 2,1% no quarto trimestre (no período homólogo), refletindo a resiliência da rede.

2019: bom momento de crescimento confirmado.

Mais infomação aqui.